Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Versão para impressão Voltar Página inicial

 Notícias

16/06/2011

Trabalhadores da Cagece aprovam Acordo Coletivo 2011/2012

Em assembléia geral extraordinária realizada nesta terça (14/05), na Praça do Vaqueiro, os trabalhadores da Cagece votaram e aprovaram o Acordo Coletivo 2011/2012. A Assembléia marcou o fim da campanha salarial deste ano e contou com ampla participação da categoria.
Entre as principais conquistas estão o reajuste salarial de 8,3%, o aumento do vale-alimentação - que passou para R$ 554,40 (valor unitário de R$ 25,20) - e do Auxilio Creche / Educação - que passou para R$ 330,00. O plano de saúde para os aposentados por invalidez e o reembolso de material farmacêutico descartável de uso contínuo foram também outras importantes conquistas da campanha. Este último benefício foi uma ampliação da cláusula de reembolso de medicamentos, conquistada nas duas últimas campanhas salariais.
Merece destaque também a revisão do PCR, uma reivindicação importante da categoria. Os trabalhadores avaliam que o Plano, da forma como está atualmente, vem prejudicando seguidamente vários empregados. Após as negociações da campanha, a Cagece aceitou iniciar um processo de revisão do PCR, com a participação do Sindiagua, a partir de uma comissão a ser criada em outubro deste ano.
Em relação ao concurso público, após intensas negociações e muita pressão da categoria, a Cagece aceitou firmar o compromisso de realizar o concurso até o final da gestão do atual governador. “Várias unidades da empresa estão funcionando sem funcionários da Cagece. Hoje existem três terceirizados para cada empregado da Companhia. Uma proporção inaceitável que fere a Constituição Federal e compromete seriamente a capacidade de atendimento da empresa e o setor de saneamento no Ceará que é vital para a saúde da população. A postura do governo em relação a esse assunto e ao saneamento tem sido terrível”, destacou Sergio Novais, ex-deputado federal e coordenador de saneamento do Sindiagua. Segundo ele, ao longo das negociações a Cagece se negou várias vezes a assumir qualquer compromisso concreto em relação ao concurso. Na última reunião, para tentar fechar o acordo, a presidência da empresa cedeu à pressão dos trabalhadores. No entanto, a empresa se negou a definir o número de vagas nem como vai ser a participação do Sindiagua na elaboração do edital do concurso. “O prazo dado pela empresa é vago e distante do ideal. Vamos ter que cobrar a efetivação desta promessa que foi feita de maneira insuficiente”, frisou Novais.
Segundo a diretoria do Sindiagua, a categoria reconheceu a luta do Sindiagua e os importantes avanços da campanha salarial. “Foi uma campanha muito difícil, pois a Cagece impôs várias dificuldades ao longo das negociações. Superamos impasses e conseguimos fechar um acordo aprovado por ampla maioria. Ainda temos muito que avançar em nossas reivindicações, pois a diretoria da Cagece adotou uma postura que em muitos momentos travou as negociações. A campanha salarial é só uma etapa da luta que deve ser contínua”, avaliou Jadson Sarto, coordenador geral do Sindiagua. Jadson destacou a mobilização da categoria e iniciativa da direção da entidade de levar trabalhadores filiados para apresentar e negociar diretamente pontos da pauta de reivindicações na mesa de negociação, com o apoio do sindicato.
O deputado estadual Lula Morais também participou da Assembléia e relatou que teve contato com o Governador do Estado que afirmou ter a intenção de fazer o concurso da empresa. Jadson lembrou da participação da deputada estadual Eliane Novais na campanha salarial, que fez importante pronunciamento na Assembléia defendendo a categoria.
 

Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Versão para impressão Página inicial Voltar


Sindiagua - Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Ceará
Rua Solón Pinheiro, 745, Centro • Fortaleza/CE • CEP 60.050-040  |  Fone: (85) 3254-4097
www.igenio.com.br