Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Versão para impressão Voltar Página inicial

 Notícias

23/09/2011

Sindiagua manifesta apoio aos professores em greve

No último dia (17/09) do VIII Congresso dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Ceará (Contraec), os delegados filiados do Sindiagua aprovaram uma moção de apoio à greve dos professores da rede pública de educação estadual. A greve perdura há quase dois meses e o Governo do Estado tem feio ameaças à categoria. O principal ponto de reivindicação é a implantação do piso nacional da categoria. O Governo do Estado insiste em não cumprir a lei e a decisão do STF que é válida para todos os estados brasileiros. Além disso, de forma autoritária e truculenta, o governador pediu ilegalidade da greve e, na última reunião de negociação, ameaçou a categoria dizendo que, caso não retomem as aulas, determinará abertura de processo administrativo por abandono de cargo.
Confira abaixo a íntegra do texto da moção de apoio aos professores, aprovada por unanimidade no VIII Contraec.

Nós, trabalhadores do setor de saneamento do Estado do Ceará, associados ao Sindiagua e delegados participantes do VIII Congresso dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Ceará (Contraec), realizado entre os dias 15 e 17 de setembro de 2011, em Fortaleza, manifestamos:

Nosso total apoio e solidariedade à greve dos professores da rede pública de educação do Estado do Ceará que vêm sofrendo com baixos salários (entre os piores do País) e enfrentam diariamente uma cansativa jornada de trabalho, sem o amparo mínimo e necessário do Estado.

Nosso apoio às bandeiras do movimento de greve dos professores, entre elas: o cumprimento da lei do piso salarial profissional nacional do magistério (lei nº 11.738) com repercussão na carreira, respeitando a determinação do Supremo Tribunal Federal; a retirada do pedido de ilegalidade da greve; e a realização de concurso público.

Nosso repúdio veementemente à atitude autoritária e desrespeitosa do Governo do Estado de não cumprir a lei e a decisão do STF para a implantação do Piso Nacional dos Professores e por ter exigido a ilegalidade da greve da categoria que está há mais de 40 dias nas ruas em manifestações pacíficas, ao lado dos estudantes que também apóiam a greve da categoria;

Nosso repúdio a todas as tentativas truculentas de querer barrar as manifestações de greve e de não estabelecer um diálogo justo e coerente com a categoria.

E reivindicamos, do Governo do Estado, respeito aos movimentos sindicais e valorização do serviço público estadual, através da realização de concursos públicos e da recuperação das perdas salariais, lembrando que, efetivamente, não foram poucos os trabalhadores sindicalizados e sindicalistas que apoiaram este governo nas duas últimas eleições. O governo do estado tem, portanto, obrigação pública, social e política de atender os professores,  responsáveis diretos pela educação de nossos filhos e dos cidadãos cearenses, e, também, de todos os servidores públicos do Estado do Ceará.

Salário digno, concurso público e respeito aos professores já!

 

Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Versão para impressão Página inicial Voltar


Sindiagua - Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Ceará
Rua Solón Pinheiro, 745, Centro • Fortaleza/CE • CEP 60.050-040  |  Fone: (85) 3254-4097
www.igenio.com.br