Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Versão para impressão Voltar Página inicial

 Notícias

13/10/2011

Cagece cria comitê para discutir unilateralmente realização do concurso público. Sindiagua não é convidado.

É de conhecimento de toda a categoria que o Sindiagua, há vários anos, vem constantemente reivindicando a realização do concurso público da Cagece. Seja nos boletins e informativos impressos, no site e twitter, nas reuniões da Mesa de Negociação Permanente (MENP), congressos ou nas campanhas salariais, o tema é sempre colocado em pauta pela direção da entidade. E não faltam motivos para isso. O último concurso da empresa foi realizado há 10 anos. Um descaso que vem comprometendo o atendimento à população no que diz respeito ao serviço de saneamento - setor que deveria ser tratado com prioridade absoluta pelo Governo do Estado. A defasagem fez com que a empresa aumentasse o número de terceirizados que hoje é três vezes maior que o de funcionários próprios. Os terceirizados exercem, inclusive, atividades-fim da empresa, o que é inconstitucional.
Finalmente a luta e a pressão dos trabalhadores parece que começa a surtir efeito, mas não da forma esperada. A Cagece nomeou um comitê interno que vai estudar as demandas da empresa e elaborar uma proposta de concurso público. Mas, mesmo sabendo que se trata de uma reivindicação histórica e justa da categoria, a diretoria da Cagece se negou a convidar o sindicato para fazer parte da Comissão. Não foram poucos os apelos do sindicato para que a entidade participasse da elaboração do edital de um novo concurso. Mas a companhia simplesmente ignorou a demanda dos trabalhadores.
“Não foi uma surpresa para nós do Sindiagua. A Cagece adota a mesma postura do Governo do Estado quando se trata de interesses do trabalhador. Toma decisões unilaterais, sem diálogo. O Governo do Estado não gosta de ouvir o trabalhador. A última greve dos professores comprovou isso.”, avaliou Jadson Sarto, presidente do Sindiagua.
A diretoria do Sindiagua reivindica que, após os estudos realizados, o comitê apresente o termo de referência para o edital do concurso aos trabalhadores. “Vamos cobrar um concurso que atenda as reais necessidades da empresa, abrindo vagas para todas as áreas da companhia, especialmente a área operacional e de nível médio e técnico”, reforçou Jadson. O Sindiagua defende ainda que os critérios de seleção do novo concurso privilegiem profissionais que tenham experiência no setor de saneamento. “Seria uma iniciativa justa, pois existem trabalhadores terceirizados com vários anos de dedicação à empresa e que têm interesse em pleitear uma vaga”, analisa o presidente do Sindiagua. Por fim, o sindicato alerta a Cagece para que, com o novo concurso, não se repita a situação dos enquadramentos dos profissionais do grupo C e dos tecnólogos, que tem motivado diversos questionamentos.
O Sindiagua lembra ainda que o Governador do Estado, segundo relato do deputado estadual Lula Morais (membro da direção do sindicato), assumiu compromisso de igualar o numero de terceirizados e de funcionários próprios.

 

Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Versão para impressão Página inicial Voltar


Sindiagua - Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Ceará
Rua Solón Pinheiro, 745, Centro • Fortaleza/CE • CEP 60.050-040  |  Fone: (85) 3254-4097
www.igenio.com.br