Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Versão para impressão Voltar Página inicial

 Notícias

18/10/2011

Ameaça de privatização: políticas neoliberais estão de volta?

A notícia veiculada no informativo especializado em economia e mercado de ações sobre suposta intenção do Governador Cid Gomes de privatizar a Cagece continua preocupando os trabalhadores. O Sindiagua ainda aguarda resposta de ofício enviado à Cagece através do qual é solicitado novos esclarecimentos sobre o assunto. A nota publicada pelo boletim, intitulado Relatório Reservado, afirma que “Cid Gomes está escrevendo a privatização da Cagece por linhas tortas” e que  o Governador estaria fechando uma PPP que seria um “test drive” para privatizar a Cagece. A PPP em questão seria feita com a empresa chamada CAB Ambiental, ligada ao grupo Galvão Engenharia, responsável por outras obras do Governo do Estado, como a construção do Centro de Feiras e Eventos de Fortaleza, que está sendo erguido na Avenida Washington Soares.
A CAB Ambiental já vem executando contratos de PPPs no setor de saneamento, como por exemplo, com a Companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp), que presta serviço num Estado historicamente governado por modelos neoliberais. O Sindiagua entrou em contato com o Sintaema para obter informações sobre a PPP. Lá, os trabalhadores e a direção do sindicato buscaram de todas as formas impedir a PPP, com protestos e ajuizamento de ações. Infelizmente a luta não teve resultados e a Sabesp fechou contrato com a CAB Ambiental no Alto Tietê. Por ironia, recentemente uma das obras da PPP na ETA Taiaçupeba enfrentou problemas de falta de água. Os funcionários da Estação ficaram sem água até para beber ou tomar banho por conta de um vazamento de rede. Foi um técnico de carreira da Sabesp que descobriu e solucionou o problema. O fato coloca em dúvida a qualidade dos serviços prestados pelas PPPs. Os companheiros do Sintaema estão vigilantes e acompanham os serviços prestados pela empresa.
Esse fato se soma a outros que mostram que a PPP pode ser um caminho escolhido pelo governo para tentar se chegar a privatização da Cagece. O Sindiagua mais uma vez cobra esclarecimento da Cagece e do Governo do Estado e alerta: os trabalhadores não aceitarão nenhuma tentativa de privatização da Companhia. Água é um bem público e não pode ficar nas mãos de empresas privadas. Deve sim, deve ser distribuído e garantido com qualidade para todos.
O presidente do Sindiagua, Jadson Sarto, relembra que a história das privatizações deixou um legado negativo para a população. ‘‘As empresas de telefonia cobram tarifas altas, entre as mais caras do mundo, por um serviço que é alvo de constantes reclamações dos consumidores. A história de luta do Sindiagua contra a privatização comprova a capacidade dos trabalhadores de se mobilizarem e lutarem contra qualquer tentativa de privatização da água em nosso Estado’’, ressalta.

 

Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Versão para impressão Página inicial Voltar


Sindiagua - Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Ceará
Rua Solón Pinheiro, 745, Centro • Fortaleza/CE • CEP 60.050-040  |  Fone: (85) 3254-4097
www.igenio.com.br