Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Versão para impressão Voltar Página inicial

 Notícias

01/02/2013

Concurso público tem novo atraso e Cagece não garante convocar todos os aprovados até o final do Governo

Durante a reunião da MENP realizada no dia 25/02, a Cagece apresentou um novo prazo para o lançamento do edital do concurso público: 15/02. A informação contrariou a expectativa dos trabalhadores e o prazo dado pelo presidente anterior da companhia que havia garantido o lançamento do edital até o dia 30 de janeiro.
Os representantes da empresa na reunião da MENP informaram que o novo atraso se deu por conta de uma demora da empresa que realizará o concurso em enviar o contrato. Ao receber a notícia do atraso, o Sindiagua cobrou novamente celeridade e questionou se, até o final da gestão do atual governo, todos os 630 aprovados no cadastro de reserva serão convocados. A resposta veio dias depois por telefone. Segundo a nova direção da Cagece, a convocação do cadastro de reserva será por demanda e não há garantias de que todos sejam contratados até o final do governo atual. A informação contradiz o compromisso assumido pelo Secretário das Cidades que, em entrevistas à imprensa local, afirmou que todas as 945 vagas do concurso seriam preenchidas até o final do Governo Cid Gomes.
O Sindiagua repudia a postura da empresa em não privilegiar o quadro humano da companhia nem o saneamento público de qualidade. “Enquanto o concurso não sai do papel há mais de 11 anos, o descaso do Governo com o saneamento fez a Cagece entrar na lista dos campeões de reclamações do Decon, ao lado de bancos, empresas de telefonia e da Coelce. É preciso questionar qual a real intenção do Governo do Estado: recuperar a imagem da empresa e resolver o problema da falta d'água ou sucatear a Cagece para justificar uma possível privatização? Se o serviço de leitura de hidrômetros fosse efetuado por funcionários concursados, a companhia não estaria passando por esta situação que vemos hoje, com o nome envolvido em denúncias de corrupção e com a receita comprometida por não cobrar a tarifa de acordo com o consumo real”, alerta Jadson Sarto, coordenador geral do Sindiagua.
 

Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Versão para impressão Página inicial Voltar


Sindiagua - Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Ceará
Rua Solón Pinheiro, 745, Centro • Fortaleza/CE • CEP 60.050-040  |  Fone: (85) 3254-4097
www.igenio.com.br