Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Versão para impressão Voltar Página inicial

 Notícias

08/09/2015

Campanhas salariais em andamento nos SAAEs

A direção do Sindiagua tem percorrido o interior do Estado para auxiliar as campanhas salariais dos trabalhadores. No SAAE de Iguatu, a categoria já conquistou um reajuste salarial de 9% e o pagamento do adicional de periculosidade para os motoqueiros no valor de 30% sobre o salário-base. Mas a campanha segue em andamento. Houve um compromisso do diretor presidente da autarquia de alterar os índices do cálculo do adicional de insalubridade para 15% no grau mínimo, 25% no grau médio e 30% no grau máximo. A direção do SAAE ficou ainda de elaborar um calendário para pagamento da licença-prêmio a partir do mês de maio. A categoria reivindica também a implantação da CIPA, a alteração do PCCR (cuja proposta se encontra na procuradoria do município) e reajustes de outros benefícios, principalmente do vale-alimentação. Há um compromisso do SAAE de reajustar este benefício para R$600,00. O Sindiagua cobra agilidade da prefeitura.
Em Icó, a direção do SAAE fez levantamento dos custos e apresentou três contrapropostas de reajuste que variam de 12 a 16% no salário base para o Prefeito analisar. Também foram apresentadas propostas de reajuste das gratificações que variam de 20% a 30%. A direção do SAAE também elaborou uma minuta de projeto de lei para regulamentar os benefícios pagos aos trabalhadores desde a época da Fundação Nacional de Saúde. O Sindiagua cobra agilidade da Prefeitura na definição das propostas e encaminhamento para votação na Câmara Municipal. A campanha salarial teve início em março.
Em Camocim e Quixeramobim, as pautas de reivindicações foram protocoladas nos SAAEs e nas prefeituras. Os trabalhadores aguardam a apresentação da contraproposta. As direções das autarquias têm alegado dificuldades financeiras por causa das crises hídrica e econômica. Mas a direção do Sindicato alerta que os trabalhadores não podem ser penalizados e tratados como culpados pela seca ou pelas dificuldades da economia no País. A valorização da categoria é fundamental para superar a crise e fortalecer os SAAEs.
Uma vitória importante foi alcançada em Camocim. Após a assessoria jurídica do Sindiagua ter ingressado com uma ação na Justiça, Prefeitura e Sindicato entraram em acordo para reintegrar o servidor Márcio Augusto Santos Gomes, que havia sido demitido injustamente em 2012. Falta apenas a publicação da decisão judicial para que o servidor volte às suas atividades no SAAE.
Algumas campanhas salariais foram concluídas. Em Sobral, os trabalhadores obtiveram um reajuste de 7% na remuneração e um reajuste de 8% no vale-alimentação, além de um aumento no auxílio-filho excepcional que vai para R$ 834,16. A campanha salarial em Sobral foi a mais longa e uma das mais difíceis da história do SAAE. Durante cerca de seis meses, a direção da autarquia se negou a apresentar qualquer proposta de reajuste. O Sindicato segue na luta para serem atendidas outras reivindicações da categoria, entre elas a implantação do plano odontológico, do plano de saúde para os pais dos servidores, a entrega de EPIs para os empregados, a alteração da descrição do cargo nos crachás dos motoristas (como está previsto em lei 1150/2012) e a aquisição e novas motos para o setor de Corte e Religação. O Sindicato cobra ainda que o pagamento da diferença do reajuste salarial seja efetuado de uma vez (e não de forma parcelada, como quer a direção do SAAE), cumprindo a Lei Municipal 1491 que estabelece o reajuste e foi aprovada pela Câmara dos Vereadores no dia 12/08/2015.
Em Ipueiras, o reajuste salarial foi de 8,8%. Em Morada Nova, a categoria obteve reajuste salarial de 8%, além de um reajuste de 10% no auxílio-educação e no auxílio-alimentação que, com o aumento, ficou no valor de R$550,00.
Os trabalhadores do SAAE de Banabuiú conquistaram um reajuste de 6,95% e os empregados do SAAE de Ipu obtiveram reajuste de 15%. Mesmo com esse índice alcançado em Ipu, o Sindiagua entrou, no mês de maio, com ação de indenização na Justiça Estadual para reposição das perdas salariais acumuladas nos últimos anos.

Sindiagua cobra PCCS nos SAAEs
A direção do Sindiagua tem elaborado propostas do Planos de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) para serem implementadas nos SAAEs. As propostas têm sido desenvolvidas com o auxílio da profissional de Economia do DIEESE contratada pelo Sindicato, Elizama Paiva.
O Sindiagua já entregou propostas de PCCS com simulação de impacto financeiro para as direções dos SAAEs de Jucás, Morada Nova e Jaguaribe.  Em Jucás, a autarquia ficou de avaliar com os trabalhadores. Já o diretor do SAAE Morada Nova ficou de analisar com a Prefeitura. Por fim, em Jaguaribe, a proposta está nas mãos do advogado do município para avaliação.
O Sindiagua cobra celeridade das prefeituras e se coloca à disposição para auxiliar os demais SAAEs.
 

Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Versão para impressão Página inicial Voltar


Sindiagua - Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Ceará
Rua Solón Pinheiro, 745, Centro • Fortaleza/CE • CEP 60.050-040  |  Fone: (85) 3254-4097
www.igenio.com.br