Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Versão para impressão Voltar Página inicial

 Notícias

06/06/2016

Campanha salarial: em reunião de negociação, comissão da Cagece propõe achatamento de salário

Como se já não bastasse os prejuízos causados ao trabalhador com o não pagamento da PR e das promoções e com o adiamento da implantação do novo PCR, a Cagece quer aplicar um novo golpe contra a categoria, propondo um achatamento de salário. Na terceira reunião de negociação da campanha salarial, realizada no dia 06/06, a comissão de negociação da empresa apresentou uma proposta de reajuste salarial de 7%, índice abaixo do INPC (9,83%), algo que não acontecia há muitos anos. Para os vales alimentação e lanche, a proposta da Companhia foi de 7,8%. A empresa novamente tentou justificar os índices abaixo da inflação, alegando dificuldades financeiras. “A verdade é que a Cagece insiste em fazer o trabalhador suportar o peso dos erros de gestão e da crise econômica. É injusto fazer o empregado pagar alto por uma conta que não foi criada por ele. A direção da Companhia lamentavelmente não reconhece o quão importante é o trabalhador para a empresa atravessar o momento de dificuldade do País” ressalta Jadson Sarto, presidente do Sindiagua.
A direção do Sindiagua lembrou que a empresa tem de assumir a responsabilidade pela demora para aplicar o reajuste da tarifa de água de 2015. ‘‘A Cagece ficou o ano passado inteiro sem arrecadar com a mudança da tarifa e agora quer empurrar essa perda para o trabalhador? Outras estatais de saneamento tiveram o planejamento e cuidado de aplicar o reajuste no mês de fevereiro”, lembra Jadson.
Outro item bastante debatido na reunião foi o piso dos engenheiros. Novamente a Cagece negou a reivindicação. Sindiagua citou exemplos de companhias que pagam o piso ou um valor aproximado e lembrou que a direção da Cagece deveria evitar danos futuros, criando demandas judiciais. “Falta responsabilidade com o futuro da empresa. Nós já entramos com ação judicial cobrando o pagamento do piso, mas entendemos que essa demanda poderia ser resolvida administrativamente. A empresa prefere seguir desvalorizando seus profissionais de engenharia”, criticou Jadson.
Sobre o Incentivo ao desenvolvimento educacional, cuja proposta da pauta de reivindicações foi também negada pela a empresa, o Sindiagua lembrou que outras empresas estatais oferecem promoções bem superiores e que a empresa deveria valorizar quando um trabalhador investe em sua qualificação profissional. “Todo o aprendizado e conhecimento adquirido pelo trabalhador ou trabalhadora vai estar a serviço da empresa. É um investimento na carreira do empregado que a empresa se beneficia, portanto, precisa reconhecer isso”, lembrou Jadson.
 “Para criar cargos comissionados e assessorias ocupados por apadrinhados políticos, não faltam recursos nem cautela. Mas para os trabalhadores da ponta, o discurso é de austeridade, de cautela com os gastos públicos. Ou seja, está claro que o que falta é uma decisão política. Se há uma crise, a empresa deveria se preocupar em preservar os trabalhadores, manter seu corpo funcional sempre motivado. Com esse tratamento, a direção da empresa está somente criando uma ambiente de insatisfação, acirramento, estresse e esgotamento que prejudica a Companhia”, conclui Jadson.
A direção do Sindiagua protocolou hoje ofício na Cagece solicitando uma nova reunião de negociação, desta vez com o presidente da Companhia. Confira a ata da reunião:

Auxílio filho portador de necessidades especiais
CAGECE - Manutenção da cláusula 23ª do ACT 2015/2016, com reajuste do benefício para o valor de R$ 1.050,00 (hum mil e cinquenta reais) por filho e alteração da redação para incluir portador de HIV, Síndrome de Guillain Barré.
SINDIAGUA: Levará para apreciação em assembleia

Complementação de auxílio doença
CAGECE: Manutenção da cláusula 17ª do ACT 2015/2016, com alteração do valor para R$ 1.050,00 (hum mil e cinquenta reais).
SINDIAGUA: Levará para assembleia a proposta acerca da elevação para o valor de R$ 1.050,00 (hum mil e cinquenta reais), condicionada à retirada do parágrafo 4º.

Piso dos engenheiros (cláusula nova)
CAGECE: Não apresenta viabilidade para o atendimento.
SINDIAGUA: Mantém proposta da pauta de reivindicação.

Reajuste das gratificações gestor de núcleo (cláusula nova)
CAGECE: Não apresenta viabilidade para o atendimento.
SINDIAGUA: Mantém proposta da pauta de reivindicação.

Revisão das gratificações dos cargos comissionados (cláusula nova)
CAGECE: Não apresenta viabilidade para o atendimento.
SINDIAGUA: Mantém proposta da pauta de reivindicação e retifica redação no sentido de, ao invés de “gratificação”, constar como “remuneração”.

Anuênio
CAGECE: Manutenção da cláusula 6ª do ACT 2015/2016.
SINDIAGUA: Mantém proposta da pauta de reivindicação.

Incentivo ao desenvolvimento educacional
CAGECE: Manutenção da cláusula 8ª do ACT 2015/2016
SINDIAGUA: Mantém proposta da pauta de reivindicação.

Insalubridade (cláusula nova)
CAGECE: Não apresenta viabilidade para o atendimento.
SINDIAGUA: Mantém proposta da pauta de reivindicação.

Adicional de penosidade
CAGECE: Não apresenta viabilidade para o atendimento.
SINDIAGUA: Mantém proposta da pauta de reivindicação.

Auxílio moradia
CAGECE: Manutenção da cláusula 11ª do ACT 2015/2016, com alteração do valor de R$ 537,37 para R$ 575,00 (quinhentos e setenta e cinco reais) e de R$ 429,03 para R$ 460,00 (quatrocentos e sessenta reais).
SINDIAGUA: Mantém proposta da pauta de reivindicação.

Adiantamento
CAGECE: Manutenção da cláusula 4ª do ACT 2015/2016.
SINDIAGUA: A categoria em assembleia não propôs alteração dessa cláusula.

Horas in itinere (cláusula nova)
CAGECE: Não apresenta viabilidade para o atendimento.
SINDIAGUA: Mantém proposta da pauta de reivindicação.

Diárias (cláusula nova)
CAGECE: Realizará estudo para submeter ao Governo do Estado do Ceará no prazo de até 3 (três) meses após a homologação do acordo.
SINDIAGUA: Mantém proposta da pauta de reivindicação.

Gratificação de representação (cláusula nova)
CAGECE: Não apresenta viabilidade para o atendimento.
SINDIAGUA: Mantém proposta da pauta de reivindicação.

Reajuste salarial
CAGECE: Manutenção da cláusula 3ª do ACT 2015/2016, com reajuste de 7% (sete por cento).
SINDIAGUA: Mantém proposta da pauta de reivindicação.

Vale alimentação e vale lanche
CAGECE: Manutenção da cláusula 12ª do ACT 2015/2016, com reajuste do vale alimentação para R$ 41,00 (quarenta e um reais) e vale lanche para R$ 7,68 (sete reais e sessenta e oito centavos)
SINDIAGUA: Mantém proposta da pauta de reivindicação.

Liberação de empregados para SINDIAGUA
CAGECE: Manutenção da cláusula 33ª do ACT 2015/2016.
SINDIAGUA: A categoria em assembleia não propôs alteração dessa cláusula.

Recuperação das perdas (cláusula nova)
CAGECE: Esclarece que não existem perdas a serem repostas.
SINDIAGUA: Mantém proposta da pauta de reivindicação.
 

Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Versão para impressão Página inicial Voltar


Sindiagua - Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Ceará
Rua Solón Pinheiro, 745, Centro • Fortaleza/CE • CEP 60.050-040  |  Fone: (85) 3254-4097
www.igenio.com.br