Direitos do trabalhador ameaçados pelo governo Bolsonaro!

14

O Ministro da Economia, Paulo Guedes criticou a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) e afirmou a intenção de criar um mecanismo que retira direitos históricos do(a) trabalhador(a). Segundo divulgado em portais de notícias, o dispositivo permitiria os trabalhadores abrirem mão de direitos (inclusive os que estão previstos no artigo sétimo da Constituição Federal, como FGTS, férias e 13º salário) no ato da contratação. É a chamada “Carteira Verde e Amarela”, que prevê a contratação de trabalhadores sem as exigências da CLT. Ao defender a proposta, o ministro da Economia atacou duramente a legislação trabalhista, classificando a lei como “fascista”.
Já nos primeiros meses, o novo Governo Federal mostra sua faceta cruel de opressão ao trabalhador(a), com propostas como essa, além da reforma da previdência e extinção da Justiça do Trabalho. O Sindiagua se soma à luta em defesa da classe trabalhadora para resistir aos retrocessos! (Fonte: CTB)