VITÓRIA DO SINDIAGUA E DA CATEGORIA! Valor das diárias dos cagecianos será atualizado no dia 30 de janeiro

74

Cumprindo o que ficou acordado com o Sindiagua, após longa luta da entidade e da categoria, a Cagece emitiu comunicado informando que no dia 30 de janeiro o valor das diárias dos(as) trabalhadores(as) será reajustado. O compromisso foi firmado em uma reunião do Sindiagua com representantes da direção da empresa realizada no dia 23 de novembro.
O valor das diárias terá um reajuste de 101,98%. Para chegar nesse percentual, foi tomado como base os reajustes do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) dos últimos 11 anos, que, somados superam o INPC do período.
Veja abaixo como ficará o valor das diárias para os(as) trabalhadores(as) de níveis II, III e IV em viagens dentro do Estado:

  • – Nível II – Como é hoje: R$ 77,10 / Como vai ficar com o reajuste de 101,98%: R$155,72
  • – Nível III – Como é hoje: R$ 64,83 / Como vai ficar com o reajuste de 101,98%: R$130,94
  • – Nível IV – Como é hoje: R$ 61,33 / Como vai ficar com o reajuste de 101,98%: R$123,87

Além disso, será implantado um acréscimo de 20% no valor das diárias para algumas cidades, como Russas, Itapipoca, Acopiara, Tianguá, Ubajara, Guaramiranga, Canoa Quebrada, e Aracati. E de 40% para Jericoacoara. A Cagece disponibilizou uma norma interna com os detalhes dos novos valores das diárias.
“É um importante conquista da categoria e do Sindiagua. A entidade sempre pautou essa demanda junto à Cagece. Finalmente alcançamos essa vitória”, destaca Jadson Sarto, presidente do Sindiagua.

Relembre a luta pelo reajuste das diárias – O valor das diárias pagos pela Cagece estava defasado há cerca de 11 anos e uma atualização do benefício vinha sendo bastante cobrada pela direção do Sindiagua, seja nas campanhas salariais, reuniões da Menp e ou diretamente ao presidente da Companhia. Porém, a empresa sempre informava ter dificuldades em atender a demanda, sob a justificativa de que precisava seguir decreto governamental de 2011 e que a regulação de um novo valor dependeria do Governo do Estado. O Sindicato, inúmeras vezes, comprovou que o valor era insuficiente para cobrir despesas com transporte, alimentação e hospedagem dos cagecianos(as) que viajam a serviço da empresa. Vale salientar que, pensando em reduzir os custos para o(a) trabalhador(as), o Sindiagua há bastante tempo vem oferecendo serviço de acomodação em sua sede. Inclusive, o Sindicato investiu em reformas nos dormitórios da entidade, que foram ampliados e modernizados, ganhando ano passado novos banheiros e beliches.
Por sugestão do Sindiagua, a saída encontrada para finalmente atender a demanda sem infringir juridicamente o decreto estadual foi através de verba complementar. O Sindiagua alertou a empresa que será necessário periódicas atualização dessa verba complementar para que o empregado não venha a ser prejudicado novamente.