Audiência pública debaterá ameaça de privatização/PPP no saneamento

12

Será realizada no dia 15/09, às 14h, uma audiência pública conjunta da Assembleia Legislativa do Ceará e da Câmara Municipal de Fortaleza sobre os possíveis impactos de uma privatização por meio da PPP no setor de saneamento em nosso Estado. A audiência – provocada pelo Sindicato e convocada pelo deputado estadual Elmano Freitas e pelo vereador Acrísio Sena – será realizada no complexo das comissões da Assembleia Legislativa.
“A sociedade tem o direito de debater um tema que diz respeito a todos. A intenção do Governo do Estado de se alinhar ao Governo Temer na política de privatização/PPP do setor de saneamento é preocupante. Já cobramos diversas vezes uma reunião com o Governador para discutir o assunto e não tivemos qualquer retorno. Uma reunião que ele mesmo, pessoalmente, se comprometeu em fazer conosco durante uma visita à Cagece no mês abril”, destaca Jadson Sarto, presidente do Sindiagua.
A audiência contará com uma palestra do professor e pesquisador José Esteban Castro, doutor em Ciência Política pela Universidade de Oxford;  coordenador da Rede Internacional WATERLAT-GOBACIT dedicada à pesquisa e docência sobre política e gestão da água. Esteban virá da Argentina a convite do Sindiagua e apresentará dados de estudos que comprovam que a política de privatizações é um modelo falido e ultrapassado. Uma entrevista com o pesquisador foi feita pelo Sindiagua e publicada nesta edição.
Além do presidente do Sindiagua, estão sendo convidados para também compor a mesa da audiência o Governador do Estado, o Prefeito de Fortaleza, as presidências da Cagece e da Cogerh, a Secretaria das Cidades e representantes da CTB, CUT, DIEESE e de movimentos populares, sindicais e sociais.
“É o momento oportuno para a categoria marcar presença e mostrar sua indignação e posição contrária a qualquer forma de privatização da água. Só conseguiremos barrar esse absurdo com mobilização, união e participação dos trabalhadores que, juntamente com a sociedade, podem pressionar e fazer o Governador retirar o Ceará do programa de privatizações do governo Temer, assim como foi feito no Rio Grande do Norte e na Paraíba”, reforça Jadson Sarto, presidente do Sindiagua.
Durante a audiência, o Sindiagua lançará uma cartilha que apresenta os principais prejuízos de uma privatização da água disfarçada de PPP.