MENP discute vale transporte e horas-extras de Sobral

18

A última reunião da Mesa de Negociação Permanente, realizada no dia 24 de outubro, discutiu, entre outros assuntos, o pagamento das horas extras dos trabalhadores de Sobral e a retirada da isenção de 6% no vale transporte de funcionários que utilizavam ônibus cedido pela companhia.
Em relação às horas-extras, a Cagece apresentou a relação de funcionários que têm direito a receber o benefício referente a finais de semana trabalhados e não pagos. Devido a erro nos dados apresentados pela empresa, o Sindiagua recebeu a relação correta por fax no dia 01/11. A entidade solicitou à assessoria jurídica que elaborasse um termo de adesão para ser apresentado aos trabalhadores de Sobral. O documento já foi enviado por e-mail no dia 03/11.
Sobre o vale-transporte, o Sindiagua manifestou posição contrária à atitude arbitrária da empresa de descontar na folha salarial de aproximadamente 70 trabalhadores o valor de 6% relativo ao vale-transporte. O Sindiagua entende que a medida descumpre o acordo coletivo. Estes trabalhadores ganharam a isenção dos 6% quando a empresa aboliu os ônibus cedidos que transportavam os empregados. A presidência da Cagece orientou à DGE que faça um novo levantamento da situação para ver quem realmente foi prejudicado com a atitude e, desta forma, fazer justiça com o retorno da isenção dos 6%.