PASSO IMPORTANTE É DADO EM NOSSA LUTA PELA VACINAÇÃO PRIORITÁRIA! Trabalhadores do saneamento são enquadrados no setor industrial. Medida deve permitir que categoria entre na fase 4 da vacinação

31

Um importante passo foi dado na luta do Sindiagua e da categoria pela inclusão dos trabalhadores(as) do setor de saneamento nos grupos prioritários do plano de imunização. A Federação das Indústrias do Estado do Ceará – FIEC emitiu uma declaração enquadrando os profissionais de purificação e distribuição de água e os trabalhadores em serviços de esgoto no Grupo de Trabalhadores das indústrias urbanas, que está na quarta fase da vacinação. O posicionamento da FIEC vem após o Sindiagua ter entrado em contato com o presidente da Cagece indicando que a categoria poderia ser enquadrada no ramo da indústria. “Em Maceió, os trabalhadores urbanitários entraram na fase 4 da vacinação após o Sesi/Senai ter soltado declaração de que eles pertencem ao ramo da indústria. Enviamos essa informação ao presidente da Cagece, Neuri Freitas, e a Companhia entrou em contato com a FIEC”, relata Jadson Sarto, presidente do Sindiagua.
O Sindiagua e a Cagece estão buscando mais detalhes junto à Secretaria de Saúde do Estado sobre os procedimentos para a vacinação da categoria. A entidade está orientando seus representantes sindicais a entrarem em contato com os presidentes dos SAAEs, SAAEC e da Cogerh para também provocarem a FIEC e a Secretaria de Saúde a se manifestarem sobre os procedimentos para a vacinação dos trabalhadores dessas instituições na fase 4. Assim que possível divulgaremos mais informações.
“Esperamos e vamos lutar para que a declaração da FIEC seja suficiente para garantir a vacinação prioritária de todos os trabalhadores de saneamento do Estado. Após essa declaração formal da Federação, esperamos que o Governo do Estado e a Secretaria de Saúde se pronunciem com celeridade e reconheçam o empenho desses trabalhadores que estão na linha de frente, diariamente correndo riscos de contaminação e assegurando o abastecimento de água tão importante para o combate à pandemia. É fundamental que seja divulgada com rapidez as orientações pelo Governo, garantindo a vacinação prioritária da categoria”, reforça Jadson.