Reunião da Menp discute PR e outras reivindicações dos cagecianos

295

Foi realizada no dia 27/02 a reunião da Mesa de Negociação Permanente (Menp) entre Sindiagua e Cagece. Na ocasião, foram debatidas diversas demandas da categoria. Confira um resumo.

*Participação nos Resultados (PR)* – O Sindiagua solicitou informações sobre o andamento da apuração dos indicadores corporativos da Cagece. Conforme os resultados preliminares – que ainda passarão por auditoria externa para validação – a previsão de momento é de que este ano o percentual máximo para pagamento da PR poderá ser o maior da história da empresa. Com isso, há perspectiva de ser acionado o valor adicional previsto no Acordo Coletivo, que garantiria um pagamento extra na PR. O Sindiagua aproveitou a discussão para cobrar novamente a alteração da cláusula décima primeira do ACT para igualar valor deste adicional previsto na PR em 1,0 remuneração para todos(as), independente de cargo. Foi cobrado também uma redução da meta de superação dos indicadores de forma a torna-la mais atingível.

*PRSP* – O Sindicato relatou à empresa que alguns empregados que aderiram ao PRSP estão se sentindo prejudicados por não terem sido bem esclarecidos sobre os cálculos do Programa. A Cagece informou que foi feita divulgação do PRSP com simulador dos cálculos e informa que GEPES está à disposição para dirimir as dúvidas dos(as) empregado(as). Ainda sobre esse assunto, o Sindiagua voltou a cobrar posição da empresa sobre ofício já apresentado pela entidade que reivindica o direito à avaliação de desempenho dos(as) empregados(as) que se desligaram na turma de janeiro/2024. A Cagece negou a solicitação e o Sindiagua informou que vai solicitar com detalhes qual o parecer jurídico que a empresa se baseia para tomar essa decisão e seguirá defendendo a reivindicação dos(as) trabalhadores(as).

 *Processo de periculosidade* – após cobrança do Sindiagua, a Cagece informou que o grupo de oito trabalhadores(as) que estavam, juntamente com a entidade, reivindicando retroativo de adicional de periculosidade, receberiam o pagamento na folha de fevereiro. O pagamento foi efetivado.

*Remuneração de profissionais diplomados em Engenharia, Química e Arquitetura* – Sindiagua voltou a cobrar que o piso concedido aos engenheiros(as) seja estendido aos químicos(as) e arquitetos(as) do quadro de empregados (as), conforme Lei 6950-A/66. A Cagece informou que a Gepes encaminhou processo para consulta jurídica e que está aguardando parecer.

*Promoções 2020/2021* – O Sindicato novamente cobrou da Cagece uma proposta para apresentar aos trabalhadores sobre o pagamento das promoções 2020/2021 que não foram concedidas neste período. A Companhia informou estar aguardando o entendimento dos tribunais superiores sobre o assunto.

*Gestores de núcleo* – Mais uma vez foram cobradas melhorias nas condições de trabalho e nas gratificações dos gestores de núcleo como forma de reconhecimento destes trabalhadores(as). A empresa afirmou que vai atualizar o estudo preliminar sobre o assunto para levar à Diretoria.

*Retorno do empréstimo de férias e da antecipação do 13º salário* – Foi solicitado pelo Sindicato retorno do empréstimo de férias e da antecipação do 13º salário. Os(as) representantes da Cagece informaram que a antecipação do 13º salário foi retomada na folha de fevereiro/2024 para os empregados(as) que solicitaram a antecipação e solicitaram por ocasião das férias em janeiro, fevereiro e março/2024. Quanto ao empréstimo nas férias, continua suspenso.